Prefeita Mônica Lança Edital de Seleção Pública Ilegal

Prefeita Mônica Lança Edital de Seleção Pública Ilegal, sem autorização legislativa, desobedecendo a Justiça

Prefeita Mônica

A Prefeita de Camocim trata o MP com descaso, como se trata um “Zé Ninguém”. Será que obedece mais ninguém?!

A prefeitura de Camocim, através da Secretária Municipal do Desenvolvimento Social, publicou um edital de seleção pública – apenas do flanelógrafo da referida Secretaria – para a contratação de Psicólogos, orientador social, digitador e entrevistador. Ocorre que esta seleção é ilegal, não foi enviado para a Câmara nenhum projeto de lei do Executivo pedindo autorização do Legislativo. Além disso, a prefeita não deu a devida transparência, o que mostra sua real intenção: de contratar de forma irregular e tendenciosa como sempre fez ao longo de 06 anos. Sendo que o mais grave de tudo isso é o desrespeito pelo Ministério Público e pela decisão Judicial que a obriga a cumprir a Constituição Federal, realizando concurso público, que inclusive está em andamento.

Como pode ter um certame para realização de concurso público e a prefeita publicar edital para contratação?

Por qual motivo a prefeita não disponibilizou estas vagas no Edital do Concurso Público?

A resposta todos sabem, mas não faz mal repetir: A prefeita oferece poucas vagas no concurso para poder contratar nos períodos de campanhas eleitorais seu exercito de cabos eleitorais. E o nome disso é corrupção eleitoral e improbidade administrativa.

E tem mais, fomos informados de que a prefeita manda um de seus capachos avisar na casa de alguns candidatos e ainda pede para que eles não divulguem.

As inscrições para esta seleção ilegal, conforme o Edital (abaixo) ocorre de 19 a 26 de fevereiro de 2018, das 08:00hrs às 14:00hrs, na Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Cidadania.

Edital de Camocim



Edital Camocim

Prefeita Mônica Lança Edital

Isso explica o motivo pelo qual a prefeita ofereceu pouquíssimas vagas no Edital do Novo Concurso Público. Mostra também sua desonestidade e falta de compromisso com o bom desenvolvimento da máquina pública.

A prefeita vem burlando a lei na Secretária da Saúde, na educação e agora no Desenvolvimento Social. E tem tratado a Justiça e os representantes do Ministério Público como uns “zé manés”.

Ela não obedece nada e nem ninguém da mesma forma que a grande maioria dos políticos vem fazendo no Brasil. E isso está mais do que comprovado!

Fonte: Revista Camocim

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *