Michel Temer foi vaiado durante pronunciamento sobre paralização dos caminhoneiros

Michel Temer

Michel Temer foi vaiado e isso mostra o total descontentamento dos brasileiros com o atual presidente da República. O povo não é bobo, e cada vez mais se cansa da atual safadeza política.

A impopularidade do presidente do Brasil se refletiu nas manifestações dos brasileiros na noite do último domingo (27), o panelaço aconteceu durante seu pronunciamento na TV. Em várias capitais do Brasil, foram registrados panelaços, buzinaços e apitaços contra o presidente Michel Temer.

Em São Paulo, Recife e Brasília, o barulho das panelas e piscar de luzes foram frequentes enquanto Temer anunciava as 5 medidas do governo para chegar a um acordo com os caminhoneiros.

Certamente toda a população está se cansando de serem enganados por esses políticos, que não tem o mínimo de bom senso e a cada dia explora mais o povo brasileiro.

Essa guerra dos caminhoneiros é por todos nós brasileiros, essa luta é nossa! Não podemos deixar esses corruptos fazerem o que quiser a população. Chega, está na hora de acabar!

Michel Temer acredita que as manifestações estão próximas do fim.

Na noite deste domingo (27). Michel Temer se pronunciou na TV para anunciar 5 medidas do governo, que não acatou todas as reivindicações dos grevistas, são elas:

  • Isenção do eixo suspenso nos pedágios de rodovias federais, estaduais e municipais. Essa primeira medida provisória se refere à circulação de caminhões que não transportam carga total. Eles ficarão isentos de pedágio em todas as estradas brasileiras.
  • Tabela mínima de frete. Essa 2ª medida provisória estabelecerá uma política de preços mínimos do transporte rodoviário de cargas.
  • Garantia a autônomos de 30% dos fretes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). A 3ª medida provisória anunciada pelo presidente reserva aos autônomos um percentual expressivo da Conab.
  • Redução de 46 centavos no preço do litro de diesel por 60 dias. Essa queda no preço corresponde à soma de PIS/Cofins e da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) zeradas pelo governo.

“O governo está assumindo sacrifícios no orçamento e naturalmente honrará essa diferença de custo, sem prejuízos para a Petrobras”. Afirmou o presidente Temer.

O desembolso será do Tesouro Nacional.

  • Após esses 2 meses, o reajuste do diesel será mensal. Nos últimos meses, os reajustes chegavam a ser diários devido à política de preços da Petrobras. Porque ficava atrelada à cotação do barril de petróleo no mercado externo — em dólar. “Como os aumentos passarão a ser mensais, será possível garantir previsibilidade das empresas de carga e dos motoristas autônomos”. Afirmou Temer.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *