Aposentadoria via internet ou pelo telefone entenda os riscos

Aposentadoria via internet ou por telefone, saiba todos os riscos que você está exposto.  Aposentadoria via internet pode conter seus riscos, está tudo detalhado no texto abaixo, fique a vontade para ler.

Aposentadoria por idade, por tempo de contribuição já podem ser pleiteadas sem necessidade de comparecimento pessoal nas agências do INSS.

A informatização de todo o sistema é uma realidade contemporânea, e o sistema previdenciário não poderia fechar os olhos para essa necessidade, no entanto, será que os segurados estão preparados para avaliar todos os documentos necessários para pleitear sua aposentadoria, sem o auxílio de um profissional habilitado e sem correr o risco de serem prejudicados?

Creio que não, já que até mesmo nas próprias agências do INSS, por vezes ocorrem erros na concessão do benefício. Muitas vezes o segurado deixa de levar algum documento que comprove o tempo de atividade, ou ainda o servidor não considera alguma documentação importante, restando por prejudicado do valor do benefício previdenciário pleiteado.

Aposentadoria via internet já é uma realidade

Aposentadoria via internet

No portal https://meu.inss.gov.br/ ou por telefone, através do número 135. Desde a última segunda-feira (21), já é possível que o segurado requeira sua aposentadoria nas espécies idade e por tempo de contribuição sem o auxílio ou parecer de um terceiro, o que aparentemente seria uma vantagem, já que não teria que se deslocar até a agência do INSS, tão pouco contratar um advogado.

No entanto, os riscos que estão sujeitos os segurados, e a própria autarquia federal são diversos. O segurado por poder estar acreditando em um cálculo sem qualquer análise minuciosa de documentos importantes, e a autarquia já que a concessão equivocada em portal digital ou telefone gerará indubitavelmente uma demanda judicial, cabendo inclusive danos morais a depender do caso concreto.

Só a prática irá demonstrar se realmente todos estão prontos e habilitados para requerer sua própria aposentadoria.

Na dúvida, os segurados poderão socorrer-se a profissionais especializados em direito previdenciário, que poderão analisar de maneira confiável e pormenorizada se o benefício desejado está mesmo correto.



JOÃO CARLOS FAZANO SCIARINI. Advogado. Pós-graduado em Direito Civil e Processo Civil pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Pós-graduado em Direito Previdenciário pela Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA). MBA em Direito do Trabalho e Direito Previdenciário (cursando). Aborda atualidades ligadas ao Direito.

email: jcsciarini@gmail.com
Celular: 018 99727-2797 (atendimento via Whatsapp)

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *